Freedom

Aye, fight and you may die. Run, and you’ll live… at least a while. And dying in your beds, many years from now, would you be willin’ to trade ALL the days, from this day to that, for one chance, just one chance, to come back here and tell our enemies that they may take our lives, but they’ll never take… OUR FREEDOM!

William Wallace (Mel Gibson)

Estava revendo esses dias Coração Valente (Braveheart no original), filme que não via a alguns anos, e como faço muito ultimamente  passei a divagar ao ouvir tão emblemático discurso ( apenas o discurso já faz valer o filme).

Divaguei sobre a natureza humana, essa nossa força de lutar pelo que é certo (em nossa visão) quando somos oprimidos o suficiente (todos, alguma hora se cansam da opressão e partem para a luta) a coragem se inflama em nossas almas, a força surge em nossas fraquezas e até mesmo o mais fraco pode derrotar um rei (claro adaptando para nossos dias atuais essa frase não faz muito sentido, mas vocês entenderam a idéia).

Entretanto em nossa liberdade também se esconde nossa maior fraqueza, somos livres para temermos, para não agirmos, ou mesmo para agirmos pela nossa ganancia, o homem com poder fatidicamente se torna um tirano, nos corrompemos, as leis existem para nos conter, mas não existem leis para tudo, e nada nos impede em certos momentos, como muitos já disseram a carne é fraca.

Liberdade esse conceito tão puro, nossa maior trunfo e fraqueza, fruto de nosso livre-arbítrio somos livres e nada deveria nos tirar esse direito, devemos ser livres para viver, entretanto se observarmos nossa vida, a liberdade nunca é plena, sempre existe algo que nos impede, nos torna vulneráveis aos caprichos de outrem, o homem verdadeiramente livre nada teme, pois segue sua justiça e seu julgamento é correto em sua visão, mas vivemos na era do medo, tememos por nossas vidas e os perigos se escondem nas esquinas, só nos sentimos livres em nossas casas nossas pequenas fortalezas contra o mundo.

Desejo ser livre, ter o direito de viver minha vida como quiser sem ter que prestar contas a ninguém, entretanto tal sociedade seria uma utopia, que apenas existiu nos tempos antigos quando ainda não éramos civilização, uma pena, mas ainda assim não uma opção.

[off: Ok o texto não ficou muito bom, mas vou continuar tentando =) ]

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s